.

.

sexta-feira, 12 de maio de 2017

José Adécio faz discurso para lembrar morte do filho adolescente há 16 anos


O deputado estadual José Adécio (DEM) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa na sessão desta quinta-feira (11) para fazer um discurso que ele entendeu como “fora dos padrões da Casa”. Ele prestou uma homenagem ao filho Eduardo Otávio Costa, que morreu aos 14 anos e hoje completaria 31.
“Ele era o meu caçula e já se vão 16 anos que essa convivência física partiu”, disse José Adécio que falou sobre o “menino rebelde” que queria ser jogador de futebol, mas que se foi precocemente, provocando mudanças em sua vida. “Meu querido Dudu me fez tornar uma pessoa mais simples e mais humilde. Ele me ensinou o que eu precisava aprender”. Segundo o deputado, “o sofrimento já não existe, o que existe é a lembrança”.
O deputado fez um relato sobre a vida curta do filho e fez um relato pessoal de sua carreira na engenharia e na política, primeiro do município de Pedro Avelino e depois do Rio Grande do Norte. Também fez agradecimentos a amigos que o ajudaram quando o filho adolescente morreu. E ele citou os hoje senadores Garibaldi Filho (PMDB), então governador do Estado e seu adversário na época, e José Agripino Maia (DEM).

Aparteando o parlamentar, o deputado Raimundo Fernandes (PSDB) lembrou do episódio triste na vida de José Adécio e rendeu elogios ao colega de plenário. “O caráter de um homem se mede pelos gestos que pratica, e que Vossa Excelência continua praticando”. Também fez aparte o deputado Vivaldo Costa (PROS) para demonstrar solidariedade “pessoal e parlamentar” ao deputado José Adécio. Presidindo a sessão, Hermano Morais (PMDB) se solidarizou com o parlamentar.






Nenhum comentário:

Postar um comentário