.

.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Hermano realiza Audiência Pública sobre a situação de agências bancárias explodidas no RN




Devido aos constantes ataques, explosões e roubos a agências bancárias em todo o Estado, o deputado estadual Hermano Morais (PMDB) vê a necessidade de debater com representantes do poder público sobre o casos registrados em audiência pública. Esta será realizada nesta sexta-feira (12), a partir das 9h, no Plenário Cortez Pereira (Plenarinho), da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.


De acordo com o Sindicato dos Bancários do Rio Grande do Norte, somente de janeiro a março foram 21 ataques com explosões a bancos em 16 municípios potiguares. Baraúna, São Paulo do Potengi, Cerro-Corá, Japi, São José do Campestre, Tangará, Lajes, Umarizal, Santa Cruz, Florânia, São Gonçalo do Amarante, Extremoz, Santana do Matos, Serra Negra do Norte, Caraúbas e Tenente Laurentino.

Em abril os municípios de João Câmara e Touros foram alvos de novas explosões. Já na última terça-feira (09), uma quadrilha tentou assaltar um carro-forte na agência do Banco do Brasil na BR-101, em Natal.  Com esta ação, subiu para 36 o número de ataques a agências bancárias e carros-fortes registrados no Rio Grande do Norte este ano, em 27 cidades. Somando-se esses números, os ataques as agências dos Correios ocorridos este ano, já são 54 ocorrências em 38 cidades potiguares.




Com isso, a população fica sem utilizar os serviços bancários do local em que reside, também pela demora na reconstrução de prédios e falta de inserção de efetivo policial com armamento adequado. Sendo assim, as pessoas tem que se deslocar às cidades mais próximas, gerando filas longas nas agências. Tal situação tem gerado ônus financeiros a quem necessita fazer o deslocamento, além de um impacto negativo na economia local.

Foram convidados para a Audiência Pública o poder executivo e legislativo dos municípios atingidos, Superintendência da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e a Regional do Bradesco, Comando de Policiamento do Interior, a Secretária de Segurança Pública, o Secretário de Justiça e Cidadania e Polícia Federal.








Nenhum comentário:

Postar um comentário