sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Esporte: Natal assistirá a quatro partidas da Copa de 2014

A Fifa finalmente acabou com as especulações e anunciou ontem que Natal receberá quatro jogos da primeira fase da Copa de 2014. Além disso, a capital potiguar terá uma partida do grupo do Brasil e um embate com a participação de um cabeça-de-chave da competição. São Paulo será mesmo a sede da abertura do Mundial. Ao divulgar o calendário oficial das partidas, em evento realizado em Zurique, na Suíça, a entidade confirmou que o novo estádio do Corinthians, o Itaquerão, receberá o jogo inaugural. E, como já era previsto, o Maracanã, no Rio, foi escolhido como palco da final do campeonato, assim como aconteceu em 1950.
A Fifa também definiu ontem todos os horários dos jogos da Copa. Na primeira fase, serão quatro horários diferentes: 13 horas, 16 horas, 19 horas e 22 horas (sempre no horário de Brasília). Como Natal só recebe jogos na primeira fase e a entidade já sinalizou que nas regiões mais quentes os jogos serão à noite, a capital potiguar deverá ter partidas às 19h e 22h.
Nas oitavas e nas quartas de final, serão às 13 horas e às 17 horas. Nas semifinais e na disputa do terceiro lugar, às 17 horas. E a grande final, no dia 13 de julho, acontecerá às 16 horas.
Ao todo, foram elaboradas 57 versões da tabela dos jogos da Copa para chegar ao desenho definitivo. E, pela programação divulgada pela Fifa, a seleção brasileira irá atuar em São Paulo, Fortaleza e Brasília na primeira fase da competição. Depois, se for confirmando o favoritismo, o Brasil jogaria em Belo Horizonte, nas oitavas de final, em Fortaleza, nas quartas de final, novamente em Belo Horizonte, na semifinal, e no Rio, na final.
Passado mais um importante estágio na organização do Mundial de 2014, as 12 cidades-sede trabalham agora para que os estádios fiquem prontos dentro do prazo prometido e as obras de infraestrutura sejam realizadas. Enquanto isso, a Fifa se concentra nas negociações com o governo brasileiro para acertar os detalhes da Lei Geral da Copa, que já foi enviada ao Congresso Nacional e tem provocado um certo atrito entre a entidade e o Palácio do Planalto.

Fonte: Tribuna do Norte