quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Após atuação de gala, ‘Dedé Facts’ invade a internet

Os dois gols e a atuação de gala de Dedé na vitória do Vasco por 5 a 2 sobre o Universitário-PER, na noite dessa quarta-feira, em São Januário, movimentaram a internet. Logo após a partida que selou a classificação inédita do time à semifinal da Copa Sul-Americana, os chamados “Dedé Facts”, frases criativas sobre o potencial do zagueiro cruz-maltino, invadiram as redes sociais.
A maioria dos “facts” exalta a dificuldade que os rivais têm para passar por Dedé. Em um deles, os internautas brincam que Messi não pode ser eleito o melhor do mundo porque nunca passou pelo zagueiro do Vasco.
Feliz com a atuação em seu centésimo jogo com a camisa vascaína, Dedé dedicou a vitória ao técnico Ricardo Gomes, que visitou os jogadores durante a tarde de quarta-feira, e à torcida, que já o tem como ídolo.
- Essa vitória é nossa, da torcida e principalmente do Ricardo Gomes, que foi fundamental para montar este elenco. Foi necessária cota extra de esforço para assegurar a classificação. Para mim, foi especial em dobro, pela marca e pelos dois gols. Foi um presente que não tem preço. Vai ser difícil sair da minha cabeça essa partida - comemorou.
Confira alguns “Dedé Facts”:
Moisés passou pelo Mar Vermelho, mas não passou por Dedé.
Todas as roupas de Dedé são amassadas, porque ninguém passa.
Ghandalf aprendeu a frase "you shall not pass" com Dedé.
Messi é eleito o melhor jogador do mundo de novo. Ao ler essa notícia, Dedé argumentou: Quem é Messi? Nunca passou por mim.
No último assalto na padaria, quem desarmou o ladrão foi o Dedé.
Quem lançou a campanha do desarmamento foi o Dedé.
A Alemanha derrubou o Muro de Berlim, mas não derrubou Dedé.
Dana White informa: sai Cigano, entra Dedé contra Cain Velásquez.
Dedé saiu de São Januário e foi pra Rocinha prender o Nem.
Só o Dedé sabe que as piadas #dedefacts não são realmente piadas.