quinta-feira, 28 de junho de 2012

Sexta feira de convenções do PMDB na Região Central.


É nesta sexta feira o dia "D" do PMDB na Região Central do estado.
O partido estará realizando convenções em vários municípios da região, começando pela grande convenção aqui na cidade de Lajes, onde será homologada a candidatura do prefeito Benes Leocádio a reeleição.
Temos outros municípios onde os candidatos a prefeito já estão definidos: Jardim de Angicos (Suely Fonseca), Pedra Preta (Adriano Teixeira), Angicos (Clemenceau Alves), Caiçara do Rio do Vento (Etinho Barbosa), Fernando Pedroza (Daniel Pereira), Pedro Avelino (Sergio Cadó).
A cúpula estadual do partido estará presente em algumas dessas convenções. 
O presidente da legenda deputado federal Henrique Eduardo Alves, o ministro da previdência social Garibaldi Alves Filho, o senador Garibaldi Alves (Pai) e os deputados estaduais Poti Junior, Gustavo Fernandes e Walter Alves.
Aqui em Lajes o prefeito Benes Leocádio ainda não definiu o seu companheiro de chapa, o que tem gerado uma ansiedade muito grande por parte dos seus correligionários e aliados polítivos.

Candidatos do PSDB e PSOL estão em busca de vices
Das cinco candidaturas já definidas em Natal, três devidamente homologadas pelas respectivas convenções partidárias, as chapas majoritárias estão praticamente completas, à exceção da aliança encabeçada pelo deputado federal Rogério Marinho, do PSDB, e do professor Robério Paulino, do PSOL. No último sábado, o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) consolidou a aliança com nove partidos e o nome da professora Wilma de Faria, ex-governadora, na condição de vice. No dia seguinte, era a vez do deputado Fernando Mineiro (PT) ser avalizado pela convenção petista ao lado do correligionário Carlos Alberto Medeiros, professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Assim como eles, o deputado Hermano Morais, candidato do PMDB, também já definiu o companheiro de chapa. É o vereador Osório Jácome, do PSC.
O caso de Rogério Marinho merece atenção. É que embora não se furte de indicar o vice, o presidente nacional do DEM, senador José Agripino Maia, deu carta branca ao tucano para escolher, ao bel prazer, o companheiro de chapa, ainda que esse não pertença aos quadros dos democratas. "Eu já disse a Rogério, que assim como fizemos com Micarla [em 2008], lá atrás, damos a ele a inteira liberdade desde que agregue mais partidos", observou José Agripino. Se não for possível, completou o senador, o DEM indicará um nome até a data da convenção, próximo sábado (30). Ainda não há sugestões, emendou o democrata. Mas na mesa de apostas já apareceram os nomes do ex-deputado federal Ney Lopes (DEM), e da secretária do DEM, Fátima Lapenda. Rogério procura um nome que represente a ala mais jovem da legenda sob o comando de Maia e da governadora Rosalba Ciarlini (DEM). O prego ainda não está batido. A convenção do PSDB e do DEM serão no próximo sábado, último dia do prazo para a realização destes encontros partidários.
A assessoria de imprensa do candidato tucano afirmou que ele se encontra em Brasília, para votações no Congresso, mas retornará ainda hoje a Natal. A expectativa é que o nome do candidato a vice da coligação seja anunciado amanhã. De qualquer maneira, alertou a assessoria, a chapa majoritária completa pode ser consolidada mesmo após as convenções partidárias do PSDB e DEM, que devem ocorrer no próximo sábado (30). Rogério Marinho foi procurado para comentar as articulações em torno da chapa que encabeça, mas não foi encontrado. 
A indecisão em torno do nome do vice ronda ainda a chapa liderada pelo professor da UFRN, Rogério Paulino, do PSOL. O nome mais cotado é do também professor Dário Barbosa, mas o socialista teve as contas de campanha reprovadas e pela lei em vigor estaria proibido de ter o registro deferido. O PSTU aguarda posicionamento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que definiu a rejeição de registro de candidatura aos que tiverem contas de campanha reprovadas. As coligações tem até o dia 5 de julho para registrar as candidaturas de prefeito e vice.