quarta-feira, 13 de março de 2013


Polêmica entre Legislativo e Executivo de Pedra Preta atrasa votação do projeto de Lei para a contratação de servidores para o município

A polêmica em torno de um projeto de Lei enviado a Câmara Municipal de Pedra Preta pelo Executivo Municipal, poderá  trazer grandes prejuízos aos programas sociais do município.

O projeto de Lei enviado pelo prefeito Luiz de Haroldo trata-se da contratação temporária de servidores municipais para os quadros da prefeitura daquele município. No projeto, o chefe do Executivo pede a contratação de 88 servidores em diversas áreas da administração. Já a Câmara por sua vez, quer reduzir esse número para 37 vagas. A três sessões que o projeto não sai da discussão.

Na última segunda feira, um grande número de pessoas foram a sede da Câmara Municipal protestar contra a atitude dos vereadores da bancada de oposição que é maioria na casa, por não quererem aprovar o projeto do Executivo Municipal. O tumulto foi grande, e a sessão foi suspensa por medida de segurança.

A última informação chegada a nossa redação, da contas que a matéria será aprovada na próxima segunda feira, porque houve uma interferência do Ministério Público sobre o assunto.

Os contratados que foram demitidos de suas funções, estão revoltados com os vereadores do PMDB pedrapretense pela forma que vem agindo, tentando impedir que o prefeito Luiz de Haroldo realize o trabalho serio que vem fazendo a frente da administração municipal.