sexta-feira, 20 de setembro de 2013

ANP divulga relação de 11 empresas interessadas em leilão do pré-sal

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgou nesta quinta-feira (19) a relação das 11 empresas, incluindo a Petrobras, que pagaram a taxa para poder participar do leilão do Campo de Libra, no pré-sal da Bacia da Santos, marcado para 21 de outubro.

A ANP destaca que as empresas interessadas no leilão ainda terão que passar por um processo de habilitação para participar da licitação. O prazo para pagamento da taxa, de pouco mais de R$ 2 milhões, terminou na quarta-feira.

Confira a lista das 11 empresas que pagaram a taxa de participação:

  • CNOOC International Limited (China)
  • China National Petroleum Corporation (CNPC) (China)
  • Ecopetrol (Colômbia)
  • Mitsui & CO (Japão)
  • ONGC Videsh (Índia)
  • Petrogal (Portugal)
  • Petrobras (Brasil)
  • Petronas (Malásia)
  • Repsol/Sinopec (Hispano-Chinesa)
  • Shell (Anglo-Holandesa)
  • Total (Francesa)

As gigantes norte-americanas Exxon Mobil e Chevron e as britânicas BP e BG decidiram ficar fora do leilão, conforme já havia sido divulgado mais cedo.

A expectativa da diretora-geral da ANP, Magda Chambriard, era que até 40 empresas participassem do leilão. Segundo ela, a "conjuntura" fez com que o número fosse menor.

Em nota, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou que "o governo está satisfeito com a qualidade das empresas que se habilitaram ao leilão de Libra".

A ANP fez uma série de reuniões com investidores internacionais para convencê-los a participar do leilão. "O que estamos ofertando é muito especial. Não há nada parecido no mercado", disse Magda, há alguns meses, em Londres.

Esse é o primeiro leilão que vai conceder áreas para exploração de petróleo e gás natural na região do pré-sal sob o regime de partilha de produção. A expectativa é que a produção seja de 1 milhão de barris por dia da área de Libra, a maior reserva de petróleo já descoberta no país.

Pelas regras da partilha, vencerá o leilão o consórcio que apresentar a maior parcela do óleo de Libra destinada à União. A Petrobras será a operadora única e sócia de todos os campos, com no mínimo 30% de participação.

(...)

Fonte: G1.com