quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Márcia Maia cobra política articulada para conter violência no RN

Vinte e três pessoas foram assassinadas no último final de semana na Grande Natal. De acordo com dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), desse total, 14 homicídios aconteceram na zona Norte. Os números pautaram o pronunciamento da deputada estadual Márcia Maia (PSB) na sessão ordinária desta quarta-feira (30), quando a parlamentar cobrou um planejamento para conter a violência no Rio Grande do Norte.

“É preocupante o alto número de pessoas mortas em crimes violentos em nosso estado, especialmente pelo número expressivo de homicídios em apenas um final de semana. A partir dos dados apresentados pela Secretaria de Segurança, houve uma queda, reconhecidamente no número de homicídios, mas ainda está longe do que sonhamos É preciso um planejamento para conter a violência no Rio Grande do Norte”, disse Márcia Maia.

Baseado em números da Sesed, a partir de levantamento Câmara Técnica de Mapeamento de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), Márcia destaca que com os homicídios contabilizados até a última segunda-feira, o Rio Grande do Norte alcançou uma média de cinco assassinatos.

A deputada fala ainda que a crise na segurança pública do RN não para, apenas, no número de mortos, ela fala ainda sobre a prorrogação do decreto de calamidade pública no sistema penitenciário, as condições das próprias unidades prisionais, a superlotação e dificuldades na própria polícia.

“Um sistema prisional ultrapassado e precisa de uma modernização com mais eficiência e tecnologia nos processos. Presos que circulam livremente dentro dos presídios, utilizam drogas na unidade prisional e chegam a comandar a criminalidade por meio de celulares de dentro do próprio sistema. Além da dificuldade de infraestrutura para executar o trabalho, o Rio Grande do Norte possui um déficit de mais de quatro mil policiais militares”, destacou Márcia Maia.

A parlamentar destaca ainda que é preciso uma ação coordenada urgente. Em curto prazo, com policiamento ostensivo nas ruas para oferecer a sensação de segurança ao cidadão. Além disso, oferecer requalificação aos policiais para que possam executar seu trabalho com mais eficiência, bem como, melhores condições de trabalho, seja com armamento e infraestrutura adequada, além das devidas promoções.

Márcia defende ainda políticas de assistência social, emprego e renda, cultura e esporte são ações emergenciais e paralelas para assegurar que as políticas de segurança pública possam surtir efeito.

Em aparte, o deputado George Soares (PR) reforçou que o momento de violência é preocupante. Na ocasião ele lamentou o assassinato do médico Leonard Macedo, de 43 anos, que foi morto a tiros na manhã desta quarta, no município de Triunfo Potiguar. George deixou ainda o voto de pesar a família de Silvana, mãe do garoto de 3 anos que também morreu na manhã de hoje. A criança foi assassinada pelo pai, que em seguida cometeu suicídio.

Vivaldo Costa (PROS) também aparteou a deputada e falou sobre a importância de políticas públicas voltadas para a criança e adolescente.

O deputado Jacó Jácome (PMN) aproveitou a ocasião para cobrar do Governo a sanção ao projeto de Lei de sua autoria que cria Rede Estadual de Enfrentamento ao Crack e outras drogas.


Assembleia Legislativa do RN
Assessoria de Comunicação