.

.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Esporte: UFRN-RN vira o jogo nos últimos minutos do segundo tempo e leva a vitória


As estrelas de Lajes Clara e Carol Salviano estavam presente





O segundo confronto da tarde desta quarta-feira, 21, pela Liga do Desporto Universitário de Futebol 7, foi entre UFRN-RN x UFC-CE. Ambos os times haviam perdido nos jogos anteriores e vinham em busca de uma melhor pontuação nos pontos corridos. A vitória era importante para as duas equipes nesta fase e quem levou a melhor foi UFRN. Placar final: 3×2  para a UFRN-RN.
O jogo iniciou bem disputado. Na arquibancada, o time masculino da UFC vibrava a cada passe das atletas de sua equipe em campo. Com a posse de bola, a UFC foi ágil e abriu o placar nos primeiros cinco minutos de partida. A torcida foi à loucura!! O segundo gol veio depois de muita disputa. Cobrança de falta lateral e gol direto, 2×0.
No contra-ataque, o time do Rio Grande do Norte apostou na agilidade e fez o gol. A menor diferença no placar deu maior confiança no time, que logo depois alcançou o empate, 2×2.
Tentando vantagem no resultado, a UFC apostou na agilidade do contra-ataque. O time adversário reforçou a defesa e impediu a finalização das jogadas, mantendo o placar equilibrado.
Mais seguro no segundo tempo, o time da UFRN passou a arriscar mais passes nos últimos minutos desse segundo momento. Aproveitou a cobrança de falta do time adversário e finalizou o jogo com a vitória de virada. 3 X 2 para a equipe do Rio Grande do Norte.
Autora de um dos gols da partida, Clara Salviano, camisa 10 da equipe da UFRN, participa do campeonato junto com Carol Salviniano, camisa 5 e sua irmã gêmea.
As atletas iniciaram suas histórias, assim como o contato com o esporte, sempre juntas. O contato com a modalidade society surgiu há dois anos, quando disputaram seu primeiro campeonato pela UFRN, no Espírito Santo, mas a aproximação com modalidades afins, como o futsal, veio desde o ensino básico, aos oito anos. A primeira competição foi pelos Jogos Escolares do estado, aos doze anos. Desde então, os estudos e o esporte sempre estiveram aliados.
Carol e Clara contam que após a vitória representando o time do interior, cidade onde moravam na época, e os títulos regional e estadual, receberam convite para estudarem e representarem a capital do estado, Natal. Lá, terminaram o Ensino Médio e iniciaram os estudos na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, onde hoje representam o time da instituição.
Sobre a história e experiência delas com o esporte, Clara comentou. “Nós viemos evoluindo a passos largos. Hoje, estamos bem encaixadas, participando de várias competições e conseguindo competir de igual para igual com as demais equipes”.
O incentivo da família teve forte influência na carreira delas, levantou Clara também. “O apoio da família foi fundamental”. Assim como o enfrentamento delas mesmas em desconstruir o esteriótipo de um esporte culturalmente masculino, como também reforçou Carol. “Tivemos espaço porque encaramos e dissemos ‘vamos jogar com os meninos mesmo’”.
Quanto ao resultado, reverter o placar é uma característica da equipe. As atletas têm o espírito do trabalho em grupo e em todas as competições buscam trazer isso. “A gente chega e vamos ver o que está de errado, o que dá para melhorar, e reverter esse placar, porque a gente pode’”, explicou Clara, que no ano passado classificou-se em terceiro lugar.
Nesta quinta-feira, a UFC-CE enfrenta a Celso Lisboa-RJ. A UFRN-RN volta a jogar na sexta, contra a UFU-MG.
Liga do Desporto Universitário de Futebol 7
A Liga do Desporto Universitário de Futebol 7 é uma realização da Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) em parceria com a Federação Universitária Mineira de Esportes (FUME). A competição reúne 200 atletas de seis estados da Federação – Distrito Federal, Rio Grande do Norte, Ceará, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Santa Catarina –, nas categorias feminina e masculina.
Patrocínio: Banco Itaú e Onza Indústria de Confecções. Apoio do Ministério do Esporte, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte. Apoio local: Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (Proae) da UFU.

Por Laura Fernandes, estudante de Jornalismo





Nenhum comentário:

Postar um comentário