.

.

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Rafael Motta defende investimentos em bibliotecas para melhorar educação no Brasil


Vice-presidente da Frente Parlamentar do Livro e da Leitura, o deputado federal Rafael Motta (PSB) defendeu nesta quinta-feira (27), durante a 15ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip 2017), a importância do investimento em bibliotecas como forma de democratizar o acesso ao livro e, consequentemente, incentivar a leitura no País. A defesa foi feita durante uma mesa de debates sobre a lei de Universalização das Bibliotecas, e contou com a presença, também, do presidente da Câmara Brasileiro do Livro, Luís Antônio Torelli, e de Volnei Canônica, do Centro de Leitura Quindim.

“Apoiar a incentivar a leitura é fundamental para melhorar a educação brasileira e, nesse ponto, as bibliotecas têm um papel muito importante, porque permitem o acesso fácil e democrático ao livro. Por isso, investir em ambientes como os da biblioteca em escolas é investir em educação e melhorar a aprendizagem dos nossos alunos”, afirmou o deputado federal Rafael Motta, que é também relator do Fundo Nacional Pró-Leitura na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados.

Durante o pronunciamento, Rafael Motta também ressaltou a experiência no investimento em bibliotecas no Rio Grande do Norte, quem tem permitido que os jovens alunos da rede estadual de ensino tenham mais interesse na leitura. “Neste ano, visitamos a escola estadual Clara Camarão, que reformou recentemente sua biblioteca, criando um espaço acolhedor para a leitura e isso tem contribuir para melhorar os índices de aprendizagem”, afirmou o parlamentar, lembrando que o RN tem o maior percentual do Nordeste de bibliotecas nas escolas, contudo, ainda precisa investir mais nessa área.

“A lei de Universalização das Escolas é de 2010 prevê que até maio de 2020 todas as instituições de ensino deverão ter espaços para leitura. Por isso, é muito importante o investimento em bibliotecas não só para ficar dentro da lei, mas também para melhorar a educação do nosso país e caminhar na direção da construção de uma pátria de leitores”, afirmou Rafael Motta.







Nenhum comentário:

Postar um comentário