quinta-feira, 8 de novembro de 2012


Da Redação
O blog Foco Sertanejo destaca a luta de alguns segmentos da nossa sociedade pela campanha que vem sendo feita em prol da reativação da nossa ferrovia, principalmente aqui na região Nordeste.
Ontem ouvimos comentários de que algumas empresas de mineração que estão explorando o minério de ferro nas regiões Seridó e Central, estão emplenhadas na luta para a reativação de um ramal ligando as duas regiões a capital do estado, para o escoamento do minério para o porto de Natal. Assim acontecendo, a ferrovia voltará a suas atividades em nossa região.


'Tenho certeza de que Dilma vai vetar', diz Cabral sobre nova lei de royalties
Durante discurso de agradecimento à homenagem que lhe foi prestada nesta quinta-feira (8) por líderes empresariais, no Copacabana Palace, na Zona Sul do Rio, o governador do estado, Sérgio Cabral, reafirmou sua posição contrária à aprovação, pela Câmara dos Deputados, do projeto de lei que altera a distribuição dos royalties do petróleo entre estados e municípios. Cabral voltou a se dizer certo de que a presidente Dilma Rousseff não vai sancionar o texto do deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS).
"A presidente Dilma já declarou publicamente que respeitar contratos é um princípio básico do governo. Tenho certeza de que a Dilma vai vetar o projeto", disse Cabral, em tom inflamado.
O governador afirmou que acatará quaisquer decisões do Congresso Nacional sobre áreas de exploração petrolífera ainda a serem leiloadas, mas advertiu que não pode admitir alterações em contratos vigentes, assinados antes da descoberta da camada pré-sal.
 "O Rio não pode abrir mão dessas receitas. Não sei o que meus antecessores faziam com esses recursos. Mas meu governo pagou dívidas com a União, investiu na previdência, dobrou em seis anos a rede de tratamento de esgoto", disse Cabral, acrescentando. "Isso (o novo projeto) é ilegal. O Rio passa a não ser mais tratado como estado produtor. Não estou exagerando. Não terei como pagar servidores, por exemplo”.

Fonte: globo.com